Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

PRESIDENTE DA CÂMARA E MAIS VEREADORES DE PALMAS TEM PRISÃO DECRETADA


Das 26 prisões temporárias decretadas pela Justiça na 2ª fase da Operação “Jogo Limpo”, deflagrada nesta sexta-feira, 3, pela Delegacia de Repressão a Crimes de Maior Potencial Contra a Administração Pública, três são de vereadores da Capital: o presidente da Casa de Leis, José do Lago Folha Filho (PSD), Major Negreiros (PSB) e Rogério Freitas (MDB) tiveram prisão decretada por cinco dias.

Mandados de busca e apreensão de equipamentos e documentos também são cumpridos nos gabinetes dos parlamentares, na Câmara de Palmas. 

Entre os mandados de prisão também está o do ex-vereador, Waldson da Agesp. Os alvos dos mandados estariam envolvidos em suposto esquema criminoso de desvio de verbas públicas, no valor total de cerca de R$ 7 milhões, através da realização de convênios entre entidades do terceiro setor e a Fundação de Esportes e Lazer de Palmas (Fundesportes), bem como a Secretaria de Governo e Relações Institucionais de Palmas, conforme informou a SSP.

 Até o momento, 15 pessoas foram presas, mas o vereador Folha Filho estaria em viagem. O T1 entrou em contato com as assessorias dos parlamentares, que informaram que se pronunciarão por meio de nota em instantes.

Confira os nomes dos envolvidos:


Policiais civis cumprem 31 mandados de busca e apreensão e 26 mandados de prisão temporária contra presidentes de associações, empresários, servidores públicos e políticos. Essencialmente, empresas fantasmas emitiam notas fiscais frias para justificar despesas e serviços não realizados na prestação de contas dos convênios, sendo que os valores recebidos eram supostamente desviados pelos envolvidos. 

A operação conta com o apoio de 40 delegados de polícia civil e mais de 110 policiais civis de delegacias regionais. Uma coletiva à imprensa será concedida pelos delegados que atuaram na operação, às 10h, na sede da Secretaria de Segurança Pública, em Palmas, para revelar mais detalhes sobre o caso.