Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

FAMÍLIA É ASSASSINADA EM PARAÍSO DO TOCANTINS


Mais de 15 policiais civis estão nas ruas de Paraíso do Tocantins e cidades vizinhas para investigar o assassinato de Ivani Ribeiro dos Santos, de 61 anos, o marido Acácio Gonçalves de Souza, de 70, e do filho do casal Márcio Gonçalves de Souza, de 36. A Polícia Civil informou que a polícia trabalha com duas linhas de investigação: latrocínio e homicídio.

O corpo da mulher foi encontrado com um corte profundo na garganta, no quintal da propriedade onde a família morava, a 8 km de Paraíso do Tocantins. Os corpos do marido e do filho estavam carbonizados dentro de um quarto, que pegou fogo. O carro da família foi localizado queimado a 2 km da casa. O crime aconteceu na madrugada deste sábado (22) e eles foram encontrados à tarde.

A polícia informou que policiais foram convocados e estão em diligências colhendo informações sobre os fatos. Ninguém foi preso. Nesta manhã, quatro pessoas foram ouvidas. As investigações estão sob sigilo, por isso a identidade das pessoas que prestaram depoimento não pode ser revelada.

A Polícia Civil disse ainda que os celulares das vítimas foram levados. Informou também que o crime pode ter sido planejado. As investigações continuam sob a responsabilidade da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Paraíso do Tocantins.

Os três moravam juntos na propriedade e eram produtores rurais. O corpo de Ivani foi liberado do IML. Os corpos de Acácio e Márcio ainda estão no instituto, em Paraíso do Tocantins e devem ser encaminhados para o IML de Palmas.



Ivani Ribeiro e Acácio Gonçalves foram encontrados mortos em propriedade de Paraíso do Tocantins — Foto: Arquivo Pessoal

O corpo de Ivani Ribeiro dos Santos, de 61 anos, encontrada morta no quintal da propriedade onde a família morava, em Paraíso do Tocantins, está sendo velado neste domingo (23) na capela do cemitério Bom Jesus, no município. Os corpos do marido Acácio Gonçalves de Souza, de 70, e do filho do casal Márcio Gonçalves de Souza, de 36, que foram encontrados carbonizados em um dos quartos da casa, ainda estão no IML e serão submetidos a exame de DNA.


O corpo de Ivani começou a entrar em estado de decomposição e por isso o enterro deve ser às 16h deste domingo. "Os corpos do meu pai e do meu irmão viraram um só, não sabemos quem é quem. Por isso, ainda vão passar por exames, porque senão serão enterrados como indigentes", disse um dos filhos do casal, Marcos Aurélio Gonçalves.


Não há previsão de quando os corpos serão liberados do IML. Mais de 15 policiais civis estão nas ruas de Paraíso do Tocantins e cidades vizinhas para investigar o assassinato. A Polícia Civil informou que trabalha com duas linhas de investigação: latrocínio e homicídio. Ivani foi encontrada com um corte profundo na garganta.


Márcio Gonçalves foi encontrado carbonizado, junto com o pai — Foto: Arquivo Pessoal

A polícia informou que policiais foram convocados e estão em diligências colhendo informações sobre os fatos. Ninguém foi preso. Nesta manhã, quatro pessoas foram ouvidas. As investigações estão sob sigilo, por isso a identidade das pessoas que prestaram depoimento não pode ser revelada.

A Polícia Civil disse ainda que os celulares das vítimas foram levados. Informou também que o crime pode ter sido planejado. As investigações continuam sob a responsabilidade da 1ª Delegacia de Polícia Civil de Paraíso do Tocantins.

Os três moravam juntos na propriedade e eram produtores rurais. O carro da família foi localizado queimado a 2 km da casa.