Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

MARCELO MIRANDA AINDA DEIXA R$ 250 MILHÕES EM DÍVIDAS AOS PROFESSORES


De acordo com um levantamento feito pela contabilidade do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Tocantins (Sintet), o Governo deve aproximadamente R$ 250 milhões aos professores da rede estadual. 


A denúncia foi publicada pela entidade no final da tarde desta segunda-feira, 24. Na denúncia, o Sintet explica que “a dívida do governo com os trabalhadores em educação é resultado do não pagamento de progressões, data-base e retroativos”. 

No levantamento feito, é possível identificar mais de 5 mil profissionais que aguardam pagamento dos passivos das progressões ainda de 2014, da época do Governo Miranda, atualmente sua mulher Dulce é candidata a deputada federal.  “Segundo o estudo, seria necessário pouco mais de R$ 15 milhões para cumprir a dívida que já completa quatro anos”, contabiliza o Sintet. 

De progressões, a entidade afirma que o Governo do Estado deve aos professores cerca de R$ 40 milhões, e explica: “esse número corresponde a soma das progressões dos anos de 2014 (passivos), progressões 2015 e de 2016. 

As progressões 2015 foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE-TO) em agosto de 2016, e custam ao governo algo em torno de R$ 14 milhões. Já as progressões 2016 foram publicadas em julho de 2018, ambas seguem sem previsão orçamentária para pagamento”, observa. 

“Mesmo sem pagamento, as progressões 2017 já estão sendo analisadas pela Comissão Permanente de Avaliação da Seduc, porém os processos de progressões 2018 só podem ser analisados após a conclusão da análise dos processos das progressões 2017”, finaliza o Sindicato.