Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

TRE IMPLEMENTA COMITÊ DE SEGURANÇA PARA ELEIÇÕES DE OUTUBRO


O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), desembargador Marco Villas Boas, se reuniu na tarde desta segunda-feira (24/9), com os membros do Comitê de Segurança Institucional (CSI) para reafirmar o compromisso com a celeridade e a segurança do processo eleitoral, visando garantir o direito ao voto do cidadão e a execução de ações e políticas de segurança para o bom andamento das Eleições Gerais 2018.


Para que tudo ocorra com tranquilidade o Comitê conta com o apoio de representantes das instituições responsáveis pela segurança pública (Exército, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil do Tocantins, Polícia Militar do Tocantins e Corpo de Bombeiros do Tocantins).
Abrindo a reunião, o presidente do TRE-TO, desembargador Marco Villas Boas, destacou a importância do Comitê para as eleições. “As reuniões e as decisões do Comitê são muito importantes para que determinados processos das eleições ocorram com tranquilidade. 
A atuação e organização de todos no último pleito suplementar superou as expectativas, todos muito engajados, atenderam às nossas necessidades, e esperamos que tudo se repita desta forma e aconteça dentro do padrão que definimos na suplementar”, afirmou.
Fotos: Lucas Nascimento

A Corregedora do TRE-TO, desembargadora Ângela Prudente, também ressaltou a atuação do grupo de segurança. “Parabenizo pela atuação deste Comitê nas eleições suplementares e temos a certeza que será dada continuidade neste trabalho de grande importância e excelência já comprovadas nas últimas eleições”, destacou.
“Eu acredito que será novamente um trabalho bem coordenado, independente do processo de votação ser tranquilo ou não, pois, da mesma forma que no primeiro semestre, o Comitê está bem estruturado e não haverá falhas e tudo será conduzido como deve ser”, afirmou o presidente do Comitê, juiz Rubem Ribeiro de Carvalho.
Na oportunidade, os membros responsáveis pela segurança pública relataram os trabalhos realizados na eleição suplementar e as expectativas para o próximo pleito.
Processo Eleitoral em números
Conforme apresentado pelo diretor-geral do TRE-TO, José Machado dos Santos, o processo eleitoral contará com os seguintes números: 1.039.439 eleitores (sendo 5.039 indígenas), 870 locais de Votação, 4.872 urnas funcionais, 4.147 seções eleitorais, 650 pontos de transmissão e a força de trabalho de 40 magistrados, 351 servidores, 163 terceirizados, 337 apoios administrativos, 50 estagiários e 16.564 mesários em todo o Estado.
O CSI
O Comitê de Segurança Institucional atua desde 2012, como uma parceria entre o TRE-TO e as forças de segurança pública, buscando garantir a lisura do processo eleitoral, proporcionar celeridade e segurança na tomada de decisões relacionadas às ocorrências policiais que possam surgir durante o andamento do pleito.
Presentes
Participaram da reunião o presidente do TRE-TO, desembargador Marco Villas Boas; a Corregedora do TRE-TO, desembargadora Ângela Prudente; o Procurador Regional Eleitoral, Álvaro Lotufo Manzano; o presidente do Comitê de Segurança Institucional, juiz Rubem Ribeiro de Carvalho; o presidente do Conselho da Justiça Militar, juiz José Ribamar Mendes Júnior; o comandante do 22º Batalhão de Infantaria, coronel Athos Roberto Souza; o comandante Geral da Polícia Militar, coronel Jaizon Veras; o representante da Polícia Federal, Joaquim Nivaldo de Macedo; o representante da Polícia Rodoviária Federal, Antonio Versiani Queiroz; o delegado geral de Polícia Civil, Vinícios Mendes; o representante da Secretaria de Segurança Pública, Wanderson Chaves Queiroz; o representante do Corpo de Bombeiros Militar, major Cleber Sobrinho; a superintendente da Agência Brasileira de Inteligência no Tocantins, Alessandra Barros; o diretor-geral do TRE-TO, José Machado dos Santos; o secretário de Administração e Orçamento, Teodomiro Fernandes Amorim e o Secretário do Comitê de Segurança Institucional, Marcos Leôncio.