Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

ANIMAIS VETORES DO CARRAPATO DA FEBRE MACULOSA DOMINAM PAISAGEM EM PARQUE DE PALMAS


Um estudo da Prefeitura de Palmas indentificou 172 capivaras vivendo na área urbana da cidade. 

O diagnóstico foi realizado pela Fundação Municipal de Meio Ambiente. O próximo passo será analisar se é necessária alguma ação de controle da população destes animais. A região norte da capital concentra a maior parte das capivaras.

Segundo o estudo, há quatro grupos em áreas na Região Norte, com 98 animais ao todo; três grupos na Região Central, totalizando 58 animais e apenas um grupo na Região Sul que tem 16 membros.

O estudo durou 210 dias, entre as etapas de contagem e recontagem dos animais. Foram utilizadas técnicas de observação direta e imagens de câmeras instaladas em lugares estratégicos.

Apesar de serem muito populares entre os moradores, principalmente os que visitam o parque Cesamar, o contato com este tipo de animal pode trazer alguns riscos. 

É muito comum que as capivaras tenham carrapatos na pelagem e eles são transmissores da febre maculosa quando estão infectados com uma bactéria.

"A capivara é apenas uma espécie entre os hospedeiros do carrapato. Ele também pode ser encontrado em aves, cobras e entre outros vários mamíferos. Não temos histórico de transmissão dessa doença no Tocantins. No entanto, é necessário, sim, fazer um trabalho de prevenção", explicou o diretor de gestão ambiental, Marcelo Grison.

A Fundação informou que prepara a abertura de licitação para elaboração e execução de um plano de manejo das capivaras.

Por G1