Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

POR OMISSÃO GOVERNO PERMITE A FUGA DE TRÊS ASSASSINOS


A Cadeia Pública de Itaguatins, de onde três presos acusados de homicídio fugiram na última sexta-feira (26), estava interditada há três meses pela Justiça.
Juiz ainda mencionou falta de condições de presídio para mantê-los presos, mas o Estado os manteve lá no presídio caindo aos pedaços.
No dia 27 de julho, o juiz Baldur Rocha Giovannini, da 1ª Escrivania Cível de Itaguatins, havia determinado que todos os presos da unidade fossem transferidos porque o prédio não tinha condições de funcionamento.

O juiz tomou a decisão após ser alertado pelo Ministério Público Estadual que o local não tinha estrutura adequada ou funcionários suficientes para controlar os detentos. 

A liminar determinava que a transferência fosse feita em 30 dias, mas o Estado recorreu da decisão. Na quinta-feira (25), um dia antes da fuga, o juiz negou os argumento do Estado e ordenou o cumprimento da medida.

Na decisão, o juiz escreveu que "esta Cadeia Pública já foi interditada anteriormente por não apresentar condições mínimas para receber presos, ainda mais presos definitivos e perigosos, como vem ocorrendo".

A fuga foi na tarde de sexta-feira, durante o banho de sol. Os irmãos Tiago Carvalho Vasconcelos e Felipe Carvalho Vasconcelos e também o preso Silvinez Dias de Souza pularam o muro da unidade. As buscas na região pelos três continuam. 


Por G1