Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

JUSTIÇA USA WHATSAPP PARA FAZER ACORDO


Dayanne Állex Pereira, de 34 anos, conseguiu na justiça alterar os dados do pai socioafetivo no registro de nascimento pelos dados do pai biológico em um acordo feito através de chamada de vídeo pelo WhatsApp.
A audiência foi realizada no Fórum de Palmas nessa terça-feira (06) dentro da agenda da Semana Nacional da Conciliação. “Sentimento de missão cumprida. Eu estou muito feliz”, disse a mulher.

A ação para alteração dos dados tramitava na justiça há cerca de cinco meses e, na audiência de conciliação, apenas ela e o pai biológico compareceram fisicamente. O pai socioafetivo mora na Bahia e não pôde estar presente.

Devido a ausência física, optou-se pela realização da chamada de vídeo via whatsapp para que os principais envolvidos no processo pudessem participar.

“Aberta a audiência, foi feito o contato telefônico com o segundo requerido via vídeo chamada, tendo as partes dialogado e tentada a conciliação, restou exitosa. As partes concordaram com a gravação da audiência em vídeo, que será encaminhada á vara de origem do processo”, explicou a juíza Umbelina Lopes.

Dayanne Állex afirmou que esse era um desejo antigo que finalmente foi realizado. “Meu pai biológico ficou muito feliz com a decisão de hoje e o sentimento continua para com o meu pai socioafetivo, apesar de não ter mais o nome dele. Ele me deu um nome e sou muito grata”, complementou.

Por afnotícias