Header Ads

NTAgora

Compartilhe:

POLÍCIA INDICIA UMA MOTORISTA QUE ATROPELOU E ARRASTOU MOTOCICLISTA


A Polícia Civil concluiu as investigações sobre o acidente que matou a gerente de loja Cleudilene Sousa Bezerra, de 33 anos.
A mulher estava em uma motocicleta e foi atingida por um carro na esquina de uma avenida no centro de Araguaína, norte do Tocantins. A motorista do carro foi indiciada por homicídio culposo e pode pegar até quatro anos de prisão.

O acidente aconteceu no dia 20 de setembro deste ano. A Polícia Civil informou naquela época que Cleudilene foi arrastada por alguns metros, bateu a cabeça em um pilar e morreu no local. Uma imagem do marido dela chorando ao lado do corpo após saber do acidente viralizou na internet.

Ainda conforme a polícia, apesar da motorista do carro estar com o pisca-alerta acionado no momento em que foi fazer a conversão à esquerda, o veículo estava no centro da via e entrou no cruzamento repentinamente. Neste momento, a vítima estava na motocicleta fazendo a manobra de ultrapassagem.

Durante as investigações a polícia verificou vídeos de câmeras de segurança. A Polícia Civil informou também que a perícia realizada também apontou culpa da motorista do carro. Isso porque ela deveria ter se aproximado da pista esquerda antes de fazer a conversão.

Conforme a perícia, o carro estava a quatro metros de distância, no centro da via, quando a motorista virou à esquerda e atingiu a motocicleta da gerente de loja.

Segundo o delegado Luís Gonzaga da Silva Neto, o carro estava sendo dirigido por Lívia Fernandes Cruz. Ela foi indiciada por homicídio culposo na direção de veículo, cuja pena poderá chegar quatro anos de prisão.

Por G1